A ascensão sombria no universo mágico

hp-and-the-prisoner-of-azkaban

Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban é como uma total desconstrução de todos os personagens e da franquia em si. Logo nos primeiros segundos, o filme deixa bem claro que Harry não é mais aquele garoto meigo e atrapalhado que costumávamos conhecer. Ele, assim como o resto do elenco, cresceu e amadureceu. As situações que o rodeiam se tornaram mais sérias, até mesmo ao ponto de quase bani-lo de Hogwarts e trazer à tona elementos mais sombrios. A temível prisão de Azkaban, guardada pelos horripilantes Dementadores, o surgimento de figuras misteriosas como Sirius BlackRemo Lupin Rabicho — membros do grupo de amigos chamado de Os Marotos, a introdução do feitiço Expecto Patronum e a injustiça acometida ao hipogrifo Bicuço são apenas alguns dos pontos de trama que mais surgem e demonstram o quão madura a história se tornou como um todo.

É mais um ano letivo em Hogwarts, e cada vez mais surgem sinais que apontam para o ressurgimento do Lorde das trevas, algo que, coincidentemente, revela também histórias antes ocultas sobre os pais do Menino que sobreviveu. Conforme Harry cada vez mais sucumbe a uma personalidade mais “grosseira” e direta, sua vida é bombardeada de problemas familiares, estudantis e assombrada por fantasmas do passado. A introdução de feitiços mais violentos e situações de conflito intenso também demonstram a transformação madura por qual a obra passa. E visualmente, também há uma grande mudança em relação ao filme anterior. Tons e filtros escuros tomam o lugar do visual antes colorido da escola de bruxaria, dando-lhe um ar mais misterioso e assustador. Até mesmo as roupas das personagens destoam, fugindo do antigo visual uniforme imposto pelos outros dois filmes. É como um grito de liberdade; de que todo o jogo mudou em favor do crescimento.

Harry aprende sobre o passado que amaldiçoa Sirius e descobre que tanto ele quanto Lupin são dois aliados poderosos, e que há algo muito maior vindo a Hogwarts, algo que o faz ansiar por fazer o maior número possível de aliados e também a continuar sua própria vida longe de seus tios — um evento que mostra ainda mais o quão crescido Harry está. Ele eventualmente perdoa os pecados acometidos por Sirius, voltando no tempo junto com Hermione — que revela ter um artefato chamado Colar Vira-Tempo — e usando de algumas horas no passado para salvar o hipogrifo Bicuço de sua punição e voar até uma torre para libertar Sirius, assim encerrando mais um capítulo em sua vida como bruxo.

Apesar do tom mais sério, os elementos mágicos ainda estão lá. Só que eles deixam de ser foco, quebrando a alusão ao desejo infantil por poderes mágicos e colocando no lugar uma trama mais séria e densa, fazendo tanto os personagens quanto a audiência perceber o quão difícil e tenso é crescer. O Prisioneiro de Azkaban pode ser visto assim: o momento em Harry Potter em que a obra decide usar da magia para explicar em poucas palavras o quão difícil é crescer, tornar-se mais racional e sábio, aprender a perdoar e esquecer, construindo uma vida plena e justa como um adulto. Uma lição que apenas poucos livros infanto-juvenis tentariam abordar. E menos ainda conseguiriam demonstrar em tamanha maestria. Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban é uma produção que se mantém até hoje como a linha que divide a saga entre aventura fantástica e árdua saga de jornada do herói.

Algumas curiosidades:

  • O ilusionista Paul Kieve trabalhou como consultor no filme, tendo ensinado a vários integrantes do elenco pequenos truques mágicos.
  • A equipe de efeitos especiais de Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban levou 6 meses até criar o visual definitivo dos Dementadores.
  • Emma Thompson aceitou interpretar a Prof. Trelawney atendendo ao pedido de sua filha de 4 anos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s